19.9.12

Dinamo Zagreb 0 - 2 FC Porto : Lucho num futebol pobre


Lucho soube que o seu Pai faleceu no dia de hoje e quis jogar mesmo assim, foi um comandante em campo e foi ele quem marcou e abriu o caminho a uma vitória, que garante os primeiros 3 pontos na competição.

Toda a gente o enalteceu e eu não sou excepção, Grande Lucho!






O jogo foi pobre, o adversário era fraquíssimo e não é de crer que supere a prestação da época transacta, 0 pontos em 6 jogos.

Era obrigatório vencer e isso foi conseguido, é certo, mas ninguém fica convencido ou deslumbrado.
Muito pelo contrário!

Jackson e James não estavam em Zagreb.
O ponta-de-lança esteve lentíssimo de movimentos, desconcentrado, desmotivado, trapalhão. Não era o que se esperava numa estreia do mesmo na Champions, contra um adversário frágil, deixou uma péssima imagem.
O astro com o número 10 estava com a cabeça noutro sítio, pouca coisa lhe saiu bem, exagerou aqui e acolá no individualismo mas sem grande confiança e sem grande inspiração. O homem gosta de jogar no meio, é melhor a jogar no meio e enquanto o treinador não arranja devidamente a equipa a situação de James na mesma...é uma confusão!

Não havia Fernando, que faz muita falta!, o treinador decidiu retirar também Danilo...
Danilo na direita ou no meio-campo tinha de jogar. Porque é muito mais jogador!

Lentidão a rodos as usual, afunilamento do jogo, péssima capacidade de finalização e até de último passe em vários momentos do jogo.
Perante um adversário moribundo, chegamos a viver momentos de sobressalto, com um empate a pairar no ar...

A equipa sem conseguir ou saber marcar e um treinador sem saber o que fazer.

No término lá caiu um golo sentenciador, do improvável Defour, o milhão de euros está ganho tal como os primeiros 3 pontos.
Mas não houve qualidade, como insinuou o treinador no final, nem há sinais para entusiasmo.

Todas as equipas do grupo devem fazer 6 pontos com esta equipa e para ganhar aos outros adversários é preciso muito mais. De tudo!
Este jogo esteve muito longe do nível Champions, que é necessário nos próximos desafios, o PSG é já o próximo...


Como era fácil de constatar, Varela continuou na sua mediocridade de Dragão ao peito, gosta é de jogar para o Bento...mas o FC Porto decidiu renovar-lhe o contrato...
Atsu fez mais em 20 minutos do que ele em 70, não tenho dúvidas que Iturbe ou mesmo Kelvin fariam mais e melhor, toda a gente vê isso...mas...

É preciso o dedo de um treinador capaz nesta altura, coisa que não temos é preciso um líder forte e um grupo motivado.

Portanto a caminhada não há-de ser nada fácil.

Valeu Lucho, num futebol pobre.

2 comentários:

Fabio.Braga comentou

Ganhamos, claro que é bom, mas o problema é que não é grande feito ganhar ali.

Pensei que ia ver a equipa mais bem montada, com tanto tempo de paragem foi isto que surgiu da cabeça do Vítor?

O Atsu tem que ser titular, tal como o Danilo, que hoje até devia ter jogado no meio-campo.

o Iturbe ou o Kelvin eram os jogadores para lançar no decorrer deste jogo. Partiam aquela equipa toda.

O Jackson esteve uma lástima e o Kléber só lá foi dizer que é pior, em qualquer circunstância, que é aquilo...


O pior é que até temos bons jogadores para formar uma boa equipa, mas não há claramente treinador, assim vai ser complicado.

Grande abraço ao Lucho, não é qualquer um que faz aquilo que ele fez hoje!
Assenta-lhe bem a braçadeira.

Podia era já acumular o cargo de treinador!

Dragus Invictus comentou

Bom dia,

Ontem entramos com o pé direito na edição deste ano da Champions, cumprindo o objectivo que era a vitória.

Sem termos sido brilhantes, tivemos o domínio e controlo do jogo.

O adversário tentou valer-se das bolas paradas, pois só assim conseguia criar problemas na nossa defensiva.

O nosso trio de meio campo esteve muito bem, foi inteligente, e importante na conquista dos 3 pts. Lucho fez uma exibição à "El Comandante", Moutinho perfeito tácticamente e Defour muito bem a aproveitar a qualidade táctica e de leitura de jogo dos outros parceiros do miolo, e a saber assim quando podia com segurança participar nas manobras ofensivas. O golo apontado foi um prémio.

Helton fez uma exibição fantástica na altura que o Dínamo de bola parada criava mais perigo.

Alex Sandro, um dos melhores em campo, esteve muito bem, apesar da oposição ser fraca, nas subidas no corredor, pena que alguns cruzamentos acabem em nada.

Mais uma vez faltou um goleador à altura para que tivéssemos vencido tranquilamente.

Aquele falhanço de Jackson não é falta de adaptação, aquilo é azelhice.
Kleber como nos habituou, parece um coelho, corre corre sem sentido. Falha um golo e num excelente cruzamento de Atsu ao invés de acorrer à zona de finalização ... recua!

Trocava o Kleber pelo João Tomás!

Atsu na segunda metade, com Varela desgastado do jogo da selecção foi um desequilibrador. É um diamante em franca evolução.

Importante vitória, e agora na próxima jornada há que vencer o PSG e carimbar a passagem!

Abraço e boa semana

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.pt

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Copyright © 2010 The Blue Factory of Dreams | Premium Blogger Templates & Photography Logos | PSD Design by Amuki