14.9.11

FC Porto 2 - 1 Shakhtar Donetsk : Hulk & James




Uma novidade no onze, Defour relegou Belluschi para o banco, opção que não gostei.
Ok, o Defour pode ser óptimo rapaz e ter muito valor, mas Belluschi na forma que está é titular de caras.
E sentiu-se a sua ausência!

Início de loucos


Bola na trave para começar conversa, penalty aos 9 minutos, cenário perfeito. Tudo parece bem encaminhado...
Hulk falha o penalty, enriquecendo a lista de bolas aos postes, poucos momentos depois Helton dá uma estrondosa Robertada. Felizmente não veio a ter consequências no resultado mas aquilo não pode ser ó Helton!!!

Em 3 minutos a equipa podia ficar seriamente afectada.
O Shakhtar desde logo tentou imprimir um jogo que fosse irritante para os anfitriões, com perdas de tempo pelo meio, enquanto nunca enjeitavam uma oportunidade para tentar atacar a baliza de Helton.

Hulk é derrubado claramente dentro da área ucraniana, o árbitro está em excelente posição, vê claramente que é penalty. Mas não teve coragem para apitar!
Em poucos segundos, que pareciam minutos, o árbitro que vê um penalty e parece reagir como se a fosse assinalar...não consegue fazer ouvir o apito.
Ele soube o que fez e não fez e a sua desorientação nos momentos seguintes eram a prova disso...


A Bomba do Hulk

Hulk apanha a bola para a conversão de um livre directo a longa distância da baliza, alguns adeptos trocam apostas sobre quão longe poderá a bola afastar-se da baliza, outros dizem que vai parar lá dentro.
Certo é que quando Hulk dispara e a malta se apercebe que trajectória parece levar a bola, todos se levantam em perfeita sintonia, nos breves momentos que antecedem uma explosão total que um golo fenomenal daqueles provoca.

Foi um enorme momento, vital para a equipa, Hulk puxou dos galões e agradeceu a Deus.


James, o quebra-rins

O menino está numa forma brutal, dá cabo dos defesas contrários e é uma das pricincipais fontes municiadoras do ataque, o seu pé esquerdo é capaz de tudo.
Vê-se, sente-se que ali está um craque, um verdadeiro craque!

Não tem medo de ver adversários surgirem-lhe pela frente.

Deslumbra e é decisivo.

Enquanto o Shakhtar foi reduzido a 10 devido a uma entrada assassina sobre Moutinho no término da primeira parte, James ia sendo antes e depois o mágico de serviço. Sem desprimor algum para Hulk.

Foi ele a inventar o 2º golo, de forma magistral, de modo que Kleber não tinha sequer como falhar.

Uma "cueca" para amostra entre mais uns rins para o galheiro, livre directo exmplarmente cobrado, que foi para a trave e para a já longa lsta de bolas ao poste.

Grande jogo!!!


Mais destaques

Apreciei imenso a prestação de Fernando! Acho que fez um grande jogo, com intervenções de qualidade ao alcance de muito poucos, este jogador com cabeça no sítio vale MUITO mais de 15 milhões de euros.
No fim do jogo mostrou arrependimento da borrada que fez no Jamor.
Bati quando tive de bater,
Ficou, trabalha bem, com cabeça no sítio é titular de caras e nem se fala mais nisso. Porque é tempo perdido.

Moutinho é o relógio suiço, indispensável e incomparável, por mais almas que o ousem fazer.


Negativo ou perto disso

Helton por motivos mais do que óbvios, a quem já bati o que tinha a bater, Robertadas não!

Maicon, Maiconzadas, o pessoal começa a ficar farto.
E muitos, como eu, viam ali o próximo mr. 30 milhões.
Mas já é tempo a mais a ver semelhantes entradas fora de tempo aos lances, perdas súbitas de consciência ou inteligência, chega Maicon!
Talvez o melhor para todos, seja o senhor Maicon ir emprestado em Janeiro para qualquer lado onde possa acertar ideias, de modo a poder voltar de cabeça limpa e confiança reforçada.
O potencial está lá e era uma pena desperdiçá-lo.

A "táctica NO-trinco" só revelou mais a falta que Fernando faz a esye nível.
Contra Setúbeis pode parecer entusiasmante demais, mas a falta de uma referência ali contra equipas de qualidade, faz com que mesmo em inferioridade numérica seja possível ver situações de igualdade ou inferioridade numérica na defesa.
A equipa parte-se, muito espaço para adversários explorarem,, perigo iminente. Cautela!

O Kleber.
Como sempre disse, a culpa não é dele, continuo a ver ali um jovem cheio de potencial e com o qual é fácil de simpatizar.
Mas como nunca foi novidade nenhuma, o jogador está demasiado verde, não está ao nível de quem o acompanha.
Ele abraça o Vítor Pereira, compreendo, que sonho está a viver.

O problema é que Kleber não está ao nível que se exigia já a um avançado de um FC Porto tão forte.

A finalização, eficácia, continua a ser um mal que a este nível pode ter outras consequências.
Em 23 remantes o FC Porto acertou 6 vezes na baliza.
O Shakhtar em 7 tentativas acertou 4 na baliza.


Nota final:

Um jogo complicado, que rapidamente poderia ficar descomplicado mas não ficou, aos 12 minutos era tão mau como ninguém imaginava...mas tudo acabou em bem e até em grande.

Grandes golos, bons momentos, 3 bolas nos ferros e um penalty por marcar.

Grande superação num momento de extrema dificuldade.

Mais sinais bons do que maus, que apesar de tudo existem, é bom não esquecer.

Contas feitas, era difícil esperar melhor desfecho para a 1ª jornada, os 2 adversários directos estão com 0 pontos.
Cenário muito tranquilizador. Em São Petersburgo pode ser dada uma importante demonstração de força.




* Apesar de só no decorrer do dia de ontem ter anunciado a Liga Blue Factory no Fantasy da Champions, a última contagem que fiz contabilizava 30 inscritos, número muito bom para a dimensão do blogue e  para a competição em si.
Amanhã já faremos contas à primeira jornada.
Vai ser interessante de seguir, boa sorte a todos!!!

4 comentários:

Dragus Invictus comentou

Bom dia,

Tal como se previa ontem tivemos um jogo complicado, perante um adversário valoroso, que se tem vindo a afirmar na Europa.

O jogo iniciou dividido até que o FC Porto ganha a grande penalidade que Hulk não converte.
Para complicar ainda mais, Helton tem aquela infelicidade, e sofremos o golo.

Os adeptos de imediato reagem, empurrando a equipa para a frente, e é com naturalidade que chegamos ao empate, naquele golo de apologia do Hulk. Grande míssil!

Após a expulsão ainda na primeira parte do central da equipa ucraniana, as coisas complicaram-se para nós, embora se possa muitas vezes pensar que contra 10 é mais fácil.

Os ucranianos encostaram o bloco defensivo, e exploravam o contra-ataque através de Wiliam e Luiz Adriano. É neste típico jogo que o Shahktar é perigoso.

Todavia o FC Porto continuou a carregar, e sempre que acelerava no último terço, vinham à tona as fragilidades defensivas do Shahktar.

Foi então que o melhor em campo - James, saca um coelho da cartola, e num lance de magia senta o defensor adversário e assiste Kléber para o golo da vitória.

Até à expulsão do outro central do Shaktar, foi uma fase complicada do desafio.
Nós não conseguíamos marcar o terceiro golo, e alguns dos nossos jogadores já estavam desgastados, como é o caso de Hulk, e tiveram de ser substituídos.

Com o resultado pela margem mínima, o Shahktar revela-se sempre perigoso, daí alguma prudência atacante.

Depois da expulsão do outro central, os ucranianos abandonaram a disputa do resultado, e até final foi o gerir do tempo.

Grande apoio do público, muito importante no empurrar da equipa, depois de um penalti falhado e de um erro de Helton.


O FC Porto está no patamar das melhores equipas da Europa, e ontem sentia-se que ganharíamos o jogo com maior ou menor dificuldade, apesar dos ucranianos terem uma excelente equipa.

Estamos de volta ao nosso lugar, e acredito no apuramento para a fase seguinte.

Abraço e boa semana

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.com

ℙΣ₦╬∀ ➆➄ ☣ comentou

caríssimo,

concordo que o Helton (conce)deu uma «robertada» [expressão exemplar ;) ]
mas continua a ser o melhor guarda-redes estrangeiro a actuar em Portugal, de caras.

sobre o Defour e o Belluschi: acho que o belga foi preponderante neste desafio, pese embora o excelente momento de forma do argentino. é uma boa dor-de-cabeça para Vítor Pereira ;)

o que não compreendi foi a aposta em Djalma e em Varela; penso que equilibrámos o nr. de jogadores em campo com a sua entrada.

abraço

«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs! ;)

Miguel | Tomo II

P. Ungaro comentou

Boas,

Mais uma inequívoca demonstração do valor do FC Porto, contra um adversário difícil fomos personalizados e tivemos uma atitude de garra e de determinação. Não nos deixamos abater por dois lances infelizes (a falha do Helton e do Hulk), voltamos a ter 3 bolas aos ferros, e demonstramos que temos equipa para chegar longe na champions.
Destaques: Hulk com um remate soberbo ... incrível (só o palhaço do Otávio machado achou que era um frango, mas coitado) e James !!! O miúdo joga à bola que é um prazer assistir.
Estamos no bom caminho.

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com

100% Dragão comentou

Boas

Era importantíssimo ganhar este jogo, jogamos bem e tendo em conta os acontecimentos iniciais (penalti falhado e frango do Helton) o Porto nunca perdeu a cabeça e mostrou capacidade para dar a volta ao resultado, contra uma equipa ucraniana que é muito boa. No Porto continua a falhar uma maior ligação entre o kléber e o resto do ataque, ele ainda esta em crescimento mas tem que entrar mais no jogo. Enfim... estou satisfeito com o resultado e com a exibição de toda a equipa, e o Zenit perdeu, o Bruno Alves foi expulso e já não joga contra nós... Óptimo.

Abraço

http://100porcentodragao.blogs.sapo.pt/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Copyright © 2010 The Blue Factory of Dreams | Premium Blogger Templates & Photography Logos | PSD Design by Amuki