8.3.11

Dedicatória a Luis Freitas Lobo



Importa enquadrar a dedicatória, sobre o "fenómeno", Luis Freitas Lobo.

Apareceu "tipo romancista", cheio de palavras caras pouco comuns no meio, a descrever em 1 milhão de caracteres aquilo que normalmente o comum adepto resume em 3 simples palavras.

Passou a ideia que estava muito para além do "futebolzinho dos 3 grandes" que centrava as discussões de 99,9999% de todos os seus "rivais" e amigos.
Ele via o campeonato Argentino, Coreano, Mexicano, Paraguaio, Nigeriano e todos os demais que se lembrem. Divisões secundárias inclusive!

Desatava a falar de jogadores que nunca ninguém tinha ouvido falar, jogos que ninguém se lembrara de ver, competições que pareciam de outro planeta.

A aparição teve um enorme impacto e sucesso. Parecia mesmo um "fenómeno" vindo do além, qual pedrada no charco, qual revolução no panorama "futebolês" cá do burgo.

Num instante estava na rádio, televisão, jornais e internet. Depois de passar os primeiros "exames" e testes perante gente do meio e opinião pública, já ensinava toda a gente, sabia tudo o que havia para saber e ainda algo mais.

Assumia-se como neto de um fundador do Sporting Clube de Braga como quem estava a dizer que a ter clube seria esse...(tal como aqueles políticos e árbitros que são do Setúbal, da Académica, do Belenenses...), vivia no Porto e aparecia na RTP-Porto o que sempre aparentava uma bela cartada quanto mais não seja para a neblina lá de baixo.
Só que a RTP-Porto, do seu amigo Carlos Daniel ( reputado fanático benfiquista de Paredes), é um dos centros mais anti-Portistas do País.

Com o passar do tempo e com tanto emprego, foi-se acomodando e libertando e agora podia ir libertando o adepto que tinha dentro dele. Devagar, aos soluços, mas libertando.

Quem observa e escuta com o mínimo de atenção percebe o que eu digo.

Os "orgasmos" com contratações e vitórias do Benfica, a excitação em torno de um novo ciclo que ele próprio preconizou para o futebol português, no qual o Benfica esmagaria um clube qualquer que tem ganho tudo e mais alguma coisa nas últimas décadas.

Uma parcialidade cada vez mais gritante, um desprezo e uma arrogância cada vez mais evidentes para tudo o que tivesse a ver com o mundo azul e branco.

O Hulk, o Cissokho tantos outros não causaram entusiasmo, os 2 referidos nem se entendia como e para quê vieram para o FC Porto. O Villas-Boas? a concorrer com o supra-sumo Jesus? O míudo sem experiência? O Iturbe também não entusiasmou quando foi confrontado com a aquisição...vamos ver também o que sai dali. Para já, de facto, entusiasma pouco ;)

Nenhum Portista se esquece de uma célebre parceria entre Hélder Conduto (outro reputado benfiquista da RTP) e Luis Freitas Lobo na narração e comentário de um célebre Paços de Ferreira - FC Porto de 20 de Fevereiro de 2009. Quem não se recordar use o google ou similar fonte de pesquisa. E tire as suas conclusões.

Cada vez a sua veia clubística é mais transparente e irritante, o seu discurso é repetitivo e muita gente felizmente começa a ver que afinal, o fenómeno não era bem aquilo que aparentava de início.

Depois de tudo o que disse ao longo da época passada e desta temporada, não deve ser fácil digerir mais uma época fabulosa do Futebol Clube do Porto, que fez o clube "do povo" perder o campeonato a 2 meses e meio do final. Não houve túneis e foi uma chatice.


Escutei-o ao final da tarde na TSF e notou-se que afinal a vitória do clube fundado pelo seu avó não lhe trouxe qualquer entusiasmo, mas a crença no futebol do Benfica de Jesus continuava incólume e crença é coisa que não falta nunca em quem tão pouco ganha, como na Luz.

Ele é comentador e não jornalista. Considero como grave a situação dos jornalistas que são talibans fanáticos do clube, no entanto nos comentadores a maioria é escolhida inclusive para defender as cores do seu clube de forma mais ou menos evidente.

Não deixa de ser uma tremenda desilusão para muitos que acreditaram num "fenómeno" que mais não parece ter passado de uma ilusão, resta-me dedicar também um bocadinho desta temporada e deste título a tão tamanho teórico do futebol, gostava sinceramente que Jorge Jesus lhe enviasse um convite para trabalhar com ele.

3 comentários:

Miguel comentou

É o homem que mais gosto de ouvir comentar e falar de futebol, sem dúvida.

Abraços

José Correia comentou

O Luís Freitas Lobo só engana quem anda (muito) distraído.
No programa da RTP-N em que participa às quintas-feiras, a diferença de competência em relação ao Carlos Carvalhal (a favor deste) é brutal.

The Blue Factory of Dreams comentou

O problema caro José Correia, é que o "artista" apesar de já ter deixado cair todas as máscaras, ainda vai enganando algumas pessoas.

Gente distraída, como diz, se calhar ainda crente num fenómeno que não é desta galáxia.

* Caro Miguel, acho que não percebeste o artigo, embora respeite a tua opinião.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Copyright © 2010 The Blue Factory of Dreams | Premium Blogger Templates & Photography Logos | PSD Design by Amuki